Contemplados no Sinapse da Inovação dão ‘start’ para criação de microempresas no Amazonas


Em reunião realizada, ontem, na sede do governo do Amazonas, contemplados no Sinapse da Inovação receberam orientações para criação da microempresa e dar início ao desenvolvimento do negócio de sucesso no Estado

Contemplados no Sinapse da Inovação dão ‘start’ para criação de microempresas

O governo do Estado via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) realizou, na última quarta-feira (09), a primeira reunião de trabalho com os 40 microempreendedores com projetos de pesquisa aprovados no Programa Sinapse da Inovação. A reunião foi realizada na sede do governo do Amazonas com representantes da Agência de Fomento do Estado (Afeam), Secretaria de Municipal de Economia e Finanças (Semef), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e instituições bancárias.

De acordo com o diretor presidente da Fapeam, René Levy Aguiar, o objetivo é dar suporte aos 40 microempreendedores para desenvolvimento dos produtos no âmbito do Sinapse. “O governo do Amazonas e a Fapeam não deixarão de acompanhar cada projeto”, disse.

Contemplados no Sinapse da Inovação dão ‘start’ para criação de microempresas

Diretor-presidente da Fapeam, Renê Levy Aguiar, disse que governo do Amazonas dará suporte aos microempreendedores.

O Programa Sinapse da Inovação é uma iniciativa do governo do Estado via Fapeam em parceria com a Fundação Centro de Referência em Tecnologia Inovadoras (Certi). O diretor da Fundação Certi, Marco Antônio Giagio, informou que o programa passará agora por duas etapas: a primeira, que é a de constituição da empresa e contratação do convênio com a Fapeam e a segunda, que é referente a pré-incubação em que, no período de seis meses, as empresas terão de executar o projeto, apresentar os resultados e, assim, consolidar uma nova empresa no mercado amazonense.

“O Amazonas terá mais empresas inovadoras com apreço nacional e internacional, o que será muito positivo para todo o ecossistema de inovação, pois irá gerar exemplos de como estudantes de Graduação e Pós-graduação, que são 98% dos contemplados no Programa, podem se tornar empresários”, disse Giagio.

Durante a reunião, parceiros como o Sebrae/AM, Semef, Afeam e o instituições bancárias apresentaram aos participantes o que é necessário para dar início ao regime de abertura das microempresas, o processo de registro fiscal, autorização de funcionamento das microempresas, além da abertura de contas bancárias para receber os recursos no âmbito do Programa Sinapse da Inovação.

Para um dos contemplados no Sinapse, Dirley Lima, receber as informações quanto a abertura da microempresa é salutar para o início dos trabalhos, uma vez que a maioria dos selecionados são de áreas da Biologia, Arquitetura e Computação, por exemplo, e não tinham conhecimento administrativo.

 Segundo Anita Souza, também contemplada no Programa, o Sinapse veio dar aos estudantes, pesquisadores, professores e profissionais dos diferentes setores do conhecimento, a oportunidade de transformar sua pesquisa em um negócio. “Antes, não víamos nenhuma oportunidade de tirar nossas ideias do papel e transformá-las em algo real, mas o governo do Estado via Fapeam veio mudar esse cenário. Agora, enfim, podemos contribuir para o desenvolvimento da economia do nosso Estado”, disse.

A partir de agora todos os empreendedores irão receber uma preparação para a fase de pré-incubação e o pagamento do fomento que vai possibilitá-los de levar os projetos adiante. “A liberação do recurso será em uma única parcela, a partir do momento em que cada empreendedor constituir sua empresa e estiver apto a receber o dinheiro, o que ocorrerá, possivelmente, em abril de 2016”, disse o assessor da presidência e diretor técnico-científico da Fapeam, em exercício, Dércio Reis.

Sobre o Sinapse

O Programa Sinapse da Inovação é uma iniciativa do governo do Amazonas via Fapeam em parceria com a Fundação Certi. Os projetos compreendem ideias inovadoras que se destacaram ao longo das fases do Programa. Ao final das etapas, 40 projetos foram selecionados dentre as 1.188 propostas que foram submetidas na primeira fase. Os 40 empreendimentos receberão o aporte financeiro de R$ 50 mil como subvenção econômica para transformar ideias em negócios de sucesso. Ao todo, os recursos alocados ao Sinapse são da ordem de R$ 2 milhões.

Ada Lima / Agência Fapeam

Fotos: Érico Xavier / Agência Fapeam

Deixe um novo comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

  • 2019-08-21 (1)

  • banner lateral portal PAPAC-02

  • 2019-08-19

  • E-Ouv-300x212