Governador Omar Aziz anuncia lançamento do projeto da Cidade Universitária


22/06/2012 – O governador Omar Aziz anunciou, nesta quinta-feira, 21 de junho, durante viagem ao município de Codajás (a 297 quilômetros de Manaus), que vai lançar no dia 12 de julho o projeto da Cidade Universitária, que será erguida em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus). Omar Aziz esteve em Codajás, acompanhado da presidenta do Fundo de Promoção Social (FPS) a primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz, e do vice-governador, José Melo, para a entrega de auxílio-financeiro aos atingidos pela cheia, implementos agrícolas e notebooks a professores da rede municipal.

Siga a FAPEAM no Twitter e acompanhe também no Facebook

“Nós vamos construir essa obra em Iranduba e lá terá alojamento para 2 mil alunos. Eu quero que as pessoas que moram em Codajás possam ir para lá, se formar e voltar um dia para poder fazer com que Codajás e outros municípios cresçam através do conhecimento”, disse Omar Aziz, ao destacar o projeto da Cidade Universitária da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que terá, além do alojamento, um hospital universitário com 200 leitos e as unidades acadêmicas que abrigarão alunos da instituição.

O plano diretor e o projeto básico avançado da Cidade Universitária estão sendo elaborados pelo Consórcio TL Associados, escolhido por meio de licitação pública. O plano diretor urbano consiste na estrutura que desenvolverá a ocupação urbana em torno da Cidade Universitária. O projeto básico avançado prevê, entre outros itens, as edificações que vão compor o complexo, o sistema viário e de serviços e a sinalização, além de prever a localização dos serviços de atendimento, comércio, segurança, educação e lazer.

Ainda na área de educação, em Codajás, o governador Omar Aziz entregou 200 notebooks para todos os professores da rede municipal de educação. A entrega foi realizada na Escola Municipal Professora Maria Amélia Pereira, como parte do programa Professor na Era Digital, que visa estimular o uso da tecnologia como apoio ao ensino. Omar Aziz anunciou, também, que deve ampliar para o município o atendimento da população em outros programas sociais do Governo, como o ‘Oportunidade e Renda’, para qualificação e estímulo à geração de empregos e novos negócios, e o ‘Viver Melhor’, voltado ao atendimento das necessidades de pessoas com deficiência.

“Vamos qualificar e aperfeiçoar pessoas, incluindo os servidores públicos. Queremos dar oportunidade a professores, policiais e outros servidores do município para que se reciclem”, frisou.

Auxílio a famílias

Durante viagem a Codajás, o governador Omar Aziz entregou, no Centro Cultural do município, 2.660 cheques do programa Amazonas Solidário, no valor de R$ 400, cada, a famílias atingidas pela cheia do Rio Solimões. Também entregou aos produtores rurais do município implementos agrícolas, no total de 550 motores de rabeta, dois grupos geradores, 40 kits para produção de farinha, 50 kits de ferramentas e 60 kits para pesca.

De acordo com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), 820 produtores rurais de Codajás também deverão ser contemplados com R$ 4,6 milhões em créditos, via Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). Segundo o governador, o recurso vai ajudar na recuperação das atividades produtivas afetadas pela enchente.

Infraestrutura e saúde

Omar Aziz também anunciou novos investimentos para recuperar a infraestrutura do município, principalmente nas áreas mais atingidas pela cheia, a exemplo da melhoria do sistema viário. “Nas áreas alagadas, a situação não vai se resolver colocando só o asfalto. É preciso concretar, para que a gente não tenha todo ano os mesmos problemas”, afirmou.

O governador também informou que o projeto da estrada que liga Anori a Codajás está em fase final de elaboração para ser licitado e que a obra inicia este ano. “Essa estrada vai desenvolver muito essa região, diminuindo as distâncias e gerando oportunidades. Tenho certeza que isso vai mudar muito a vida das pessoas porque é um sonho antigo. Muita gente já prometeu essa estrada, mas nós vamos construir juntos”.

Na área de saúde, Omar Aziz adiantou que a licitação para o hospital de Codajás deve ocorrer nos próximos meses e que, até o dia 28, o Estado abre processo de licitação para a compra de uma ambulância para a cidade, o que deve ocorrer 90 dias após a licitação.

Amazonas Solidário

Além de Codajás, recebem o auxílio-financeiro até a próxima segunda-feira as famílias atingidas pela cheia nos municípios de Beruri, Silves, Novo Airão, Novo Aripuanã e Careiro Castanho, totalizando 74,6 mil famílias beneficiadas em 52 cidades. Somente na entrega de cartões e cheques Amazonas Solidário, foram investidos R$ 29.827.600,00.

De acordo com o governador, com a descida das águas, o Governo do Estado está preparado para enfrentar o outro momento, que vem com a seca. “A cheia deixa muitos prejuízos, principalmente no interior, e, com a descida das águas, precisamos recuperar o que foi destruído, atuar na prevenção de doenças, o que exige um grande esforço e mais recursos financeiros”.

As ações de auxílio às vítimas da cheia, coordenadas pela Defesa Civil do Estado, já alcançaram 53 municípios, incluindo ajuda humanitária e auxílio financeiro. Foram mais de 150 toneladas de itens entre cestas básicas, kits de higiene pessoal, kits de limpeza, kits de medicamentos, kits de dormitório, filtros microbiológicos e hipoclorito de sódio.

Outras ações

O Governo Estadual atuou em outras frentes para amenizar os efeitos da cheia na capital e no interior. Logo no início da cheia, foram feitos convênios que somam R$ 850 mil com sete prefeituras para ações imediatas. No Careiro da Várzea, um dos municípios mais afetados, 31 famílias tiveram que ser remanejadas para duas balsas da Defesa Civil equipadas com barracas, colchões, roupa de cama, moto bombas, banheiros químicos, cozinha e tanque de água. Outras 19 ficaram em barracas instaladas na orla da cidade e 30 foram abrigadas em escolas.

Na capital, foi lançada a Operação Enchente, com 21 pontos de intervenção em áreas alagadas nos bairros Educandos, Matinha, São Raimundo, Bariri, Raiz, Betânia, Presidente Vargas, Glória, Centro, Aparecida, São Jorge, São Geraldo e Comunidade Sharp. Nesses locais foram realizados serviços de limpeza de igarapés, retirada de lixo, construção de passarelas, rip rap, pontes de acesso, além da distribuição de 736 kits de madeira para a construção de marombas nas casas, de cestas básicas e de filtros de água.

No Centro de Manaus, onde a água atingiu parte da área comercial, foi feito o bombeamento da água represada proporcionando o fluxo reverso entre a água de esgoto com a do rio Negro, com o objetivo de inibir o mau cheiro e evitar doenças. Também foram lançadas dez toneladas de óxido de cálcio (cal) para a descontaminação e o tratamento químico-biológico que consiste na utilização de micro-organismos na recuperação de áreas contaminadas e a biodegradação, processo de decomposição de matéria orgânica de efluentes.

Fonte: Agecom

Deixe um novo comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *