Cooperação entre FAPEAM e Certi fomentará negócios inovadores no Amazonas


Maria Olívia disse que a cooperação possibilitará transformar o resultado de projetos de pesquisa em produtos inovadores competitivos. Foto: Camila Carvalho/Agência FAPEAM.

Florianópolis (SC) – A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) e a Fundação Centro de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) firmaram, na manhã desta quinta-feira (04/12), em Florianópolis, um termo de cooperação para execução do Programa Sinapse da Inovação, no Amazonas.

Com aporte financeiro na ordem de R$ 1,8 milhão em recursos próprios da FAPEAM, o objetivo é transformar o resultado de projetos de pesquisa de universidades e instituições de ciência, tecnologia e inovação em produtos inovadores competitivos.

Siga a FAPEAM no Twitter e acompanhe também no Facebook

A assinatura do acordo foi realizada durante a cerimônia de abertura do Fórum Nacional dos Conselhos Nacionais das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e dos Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti). O Fórum iniciou nesta quinta-feira (4) e se estenderá até à tarde desta sexta-feira (5).

da esquerda à direita: Sérgio Gargione; Maria Olívia; e Carlos Alberto Schneider. Foto: Camila Carvalho/Agência FAPEAM

O Sinapse da Inovação foi um programa exitoso em Santa Catarina, por meio de uma parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa de Santa Catarina (Fapesc) e a Fundação Certi. “Fizemos cinco edições (do Sinapse da Inovação) em Santa Catarina, com quase 300 empresas criadas e quase 4 mil propostas recebidas, sendo mil em cada edição. Não tenho dúvida que os resultados no Amazonas serão ainda melhores porque o Estado conta com um ambiente favorável, possui ambiente para instalação de empresas e incubadoras”, disse o presidente da Fapesc e do Confap, Sérgio Gargioni.

Segundo a diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, a parceria com a Certi fortalecerá as ações para a construção de um cenário de inovação diferenciado no Amazonas, que seja um complemento ao Polo Industrial de Manaus (PIM).

“Estamos firmando uma parceria franca, onde verificamos a customização necessária, a partir de discussões com grupos estratégicos, como bionegócios, biotecnologia, mecatrônica, robótica, semicondutores, comunicação em áreas isoladas, clima e meio ambiente, e fizemos a prospecção do cenário para atuação no Amazonas. Precisamos fazer com que nossos insumos sejam convertidos em microempresas e negócios no Estado e estratégicos para o País”, disse Olívia.

Ela informou que, a partir de 2015, por meio do Sinapse da Inovação, serão realizadas, entre outros, rodadas de seleção de ideias e elaboração de planos de negócios. “É um programa de inovação que prepara jovens empreendedores. Ao final da rodada de seleção de ideias, os melhores planos de negócios receberão R$ 50 mil para tocar os projetos inovadores”.

Schneider disse que, por meio da parceria, o objetivo é entusiasmar estudantes e jovens pesquisadores a usarem o conhecimento para propor soluções inovadoras. Foto: Camila Carvalho/Agência FAPEAM.

Saiba mais sobre a Certi

O superintendente geral da Fundação Certi, Carlos Alberto Schneider, disse que, por meio da parceria, o objetivo é entusiasmar estudantes e jovens pesquisadores a usarem o conhecimento e os resultados de pesquisas para propor soluções inovadoras que gerem um novo produto para o mercado.

“As metodologias utilizadas no Sinapse da Inovação ajudam que o jovem pesquisador formule proposta, planeje empresa e aqueles que tiverem a melhor proposta serão contemplados com fomento de parte da FAPEAM para iniciar sua startup inovadora. Fico entusiasmado em fazer isso em Manaus, uma cidade que tem um potencial cientifico, tecnológico e empresarial fantástico”, disse.

Sinapse da Inovação

O Sinapse da Inovação integrou-se a uma ação estruturante do Programa Inova@SC da FAPESC com objetivo de facilitar que o conhecimento gerado por pesquisadores, estudantes, professores e outros profissionais atuantes nas Instituições Científicas e Tecnológicas resulte na criação de novas empresas (spin-offs).

De acordo com dados do relatório elaborado pela Fapesc, este ano, as empresas participantes do Sinapse da Inovação tiveram um faturamento superior a R$ 120 milhões.

 

 

Camila Carvalho – Agência FAPEAM

Deixe um novo comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

  • Banners-lateria-da-FAPEAM

  • banner-final

  • BANNER-CAPES---FAPEAM

  • 2019-09-17

  • 2019-09-17-(1)

  • Untitled-3

  • banner lateral portal pro incubadoras-04

  • E-Ouv-300x212