Fapeam registrou o maior orçamento de sua história e principais metas alcançadas em 2021


A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) encerrou 2021 com importantes conquistas para o avanço da ciência no Amazonas. Ano em que foi executado o maior orçamento da história da Fundação, um investimento de mais de R$ 95 milhões do tesouro estadual que possibilitou, entre outras ações, lançar o maior número de programas inéditos já ofertados, bem como oferecer ações afirmativas dirigidas à inclusão de mulheres pesquisadoras e apoio a projetos desenvolvidos no interior do estado nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). 

O balanço foi apresentado pela diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales Mendes Silva, e inclui, ainda, a maior oferta de cotas de bolsas em níveis de mestrado e doutorado já disponibilizadas pela instituição e a liderança do Amazonas no ranking nacional em financiamento de bolsas nessas modalidades. 

Para chegar a esses resultados, a Fapeam executou 100% do seu orçamento nos dois últimos anos, fato inédito, pois representam os maiores recursos investidos pelo Governo do Amazonas para o setor. Em 2020 foram R$ 67 milhões e, em 2021, R$ 95 milhões, totalizando um percentual de aumento de 55,89%, entre os dois anos.  

 A diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales Mendes Silva, destacou que a instituição trabalha há, exatamente, 18 anos impulsionando o cenário de ciência, tecnologia e inovação no Amazonas, por meio do lançamento de editais e chamadas públicas nas diversas áreas do conhecimento, em campos estratégicos para o desenvolvimento econômico e social do estado.  

 “Quando pensamos em Fapeam, pensamos numa instituição que tem uma reponsabilidade imensa de fomentar recursos humanos altamente qualificados e também a pesquisa básica, aplicada, científica e tecnológica, buscando atender as necessidades do estado e dar respostas efetivas às demandas. Hoje, Somos os maiores investidores em recursos humanos do Brasil, em bolsas de mestrado e doutorado. Essas ações fazem com que nós tenhamos uma maior capacidade técnica instalada no Amazonas. Isso se reveste em conhecimento e ações em prol da qualidade de vida da população”, disse.  

 Os recursos foram amplamente aplicados em áreas prioritárias e estratégicas para o desenvolvimento socioambiental do estado. Todas as ações desenvolvidas estão alinhadas ao Plano Plurianual 2020-2023 do Governo do Estado, à Agenda 2030 Brasil e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

 Primeiro lugar 

 Um dos maiores investimentos do Governo do Estado para CT&I operacionalizado por meio da Fapeam, concentra-se no apoio à formação de recursos humanos altamente qualificados, por meio de duas modalidades básicas de fomento: auxílios e bolsas de mestrado e doutorado. Pesquisa nacional apresentada pelo Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap) aponta que  o Amazonas é o estado que mais investe na formação em alto nível, e o coloca em primeiro lugar no ranking nacional entre as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), no apoio a alunos de cursos de mestrado e doutorado. 

 O investimento do Governo Wilson Lima na ordem de R$ 29 milhões, por meio do Programa de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (Posgrad-2021/2022), permitiu ofertar o maior numero de bolsas de mestrado e doutorado já concedidas pela Fapeam e apoiar 100% dos programas de pós-graduação (PPGs) públicos do Amazonas. 

 O apoio por meio do Posgrad possibilitou neste ano a titulação de 357 pesquisadores sendo 261 mestres e 96 doutores, nas mais diversas áreas.  

 Programas 

Apesar do cenário desafiador devido à crise sanitária provocada pelo SARS-CoV-2, em 2021, a Fapeam lançou 19 programas para apoiar a formação de recursos humanos, empreendedorismo, pesquisa, inovação, difusão e popularização da ciência. Entre esses programas, dez foram inéditos. 

Entre as dez ações inéditas lançadas pela Fapeam está o Programa Mulheres na Ciência, com investimento de mais de R$ 4 milhões; o Programa Amazônidas: Mulheres e Meninas na Ciência com recurso de R$ 6,7 milhões; o Programa Biodiversa/Fapeam: CT&I para Ambiência e Biodiversidade no Estado do Amazonas – ANO I, com financiamento de R$ 9,1 milhões; o Programa Estratégico de Desenvolvimento do Setor Primário Amazonense – Prospam/Fapeam, com R$ 9,6 milhões, entre outros programas, chamadas públicas, editais e resoluções.  

 O Prêmio Fapeam de CT&I, programa também inédito,  reconhece o trabalho de pesquisadores que atuam nas instituições de ensino e pesquisa do Amazonas, de professores pesquisadores da educação básica, que desenvolvem projetos no âmbito do Programa Ciência na Escola, e de comunicadores que contribuem para a popularização da ciência, por meio da divulgação científica, além de outras iniciativas.  

 Ciência no combate à Covid-19 

A Fapeam também respondeu com investimento em conhecimento científico às demandas impostas pela emergência sanitária causada pela Covid-19, o estudo “Desenvolvimento e avaliação de métodos diagnósticos destinados à detecção do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e outros vírus respiratórios, no contexto epidemiológico do estado do Amazonas”, realizado por pesquisadores do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), foi amparado por meio do Programa CT&I nas Áreas Emergências de Saúde Pública no Amazonas–Covid-19-PCTI Emerge Saúde/AM.  

 A pesquisa, ainda em andamento, já apresentou grandes resultados como o desenvolvimento de um ensaio de PCR em tempo real para a detecção das variantes dos SARS-CoV-2 (Alpha, Betha e Gamma), que hoje é adotado por toda a rede de laboratórios oficiais do Brasil e levado pela organização Panamericana de Saúde (OPAS), para uso em 29 países. Com este protocolo foram testado mais de 2,7 mil amostras de rastreio dos primeiros casos da variante Gamma no Amazonas.  

 O projeto possibilitou ainda a realização de 18 mil ensaios de PCR em tempo real para detecção do vírus causador da Covid-19, na rede oficial de testagem do Amazonas. Além disso, os pesquisadores realizaram testagem da população circulante no porto do município de Tabatinga para a detecção de variantes do SARS-CoV-2 circulantes na região do Alto Rio Solimões. A ação coletou quase mil amostras na região portuária.   

Ainda no contexto do enfrentamento à Covid-19, outro estudo apoiado pela Fapeam, foi o “Estudo de Fase IV para Avaliação de Efetividade da Vacina Adsorvida Inativada contra a Covid-19 – CoronaVac, entre Profissionais da Educação e de Segurança Pública com Fatores de Risco para Gravidade, em Manaus (Amazonas)”, no âmbito do Programa de Apoio à Consolidação das Instituições Estaduais de Ensino e/ou Pesquisa (Pró-Estado) no montante de R$ 3 milhões. 

 Popularização da Ciência 

Para popularizar a ciência, a Fapeam, por meio dos programas de Realização de Eventos Científicos e Tecnológicos no Estado do Amazonas (Parev), e Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação (POP CT&I), que promovem a realização de eventos, direcionadas para o público em geral, na capital e no interior no Amazonas, alcançou, aproximadamente, 50 mil pessoas. Um total de 51 projetos, de 12 instituições, nos municípios de Manaus, Coari, Humaitá, Itacoatiara, Lábrea, Benjamin Constant, Presidente Figueiredo, Manacapuru e Tefé, tiveram o investimento de R$ 3,1 milhões do Governo do Estado.  

 Parcerias 

Em 2021 fortaleceram-se ainda mais as parcerias com órgãos da administração estadual, com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), Coordenação Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico  (CNPq) e com organizações  internacionais. 

 

 

Por: Departamento de Difusão do Conhecimento (Decon Fapeam)

Deixe um novo comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

  • 2021-02-23

  • simulação-site---proposta-2-2

  • banner-linhas-de-ação-portal

  • BANNER-AGÊNCIA-AMAZONAS

  • selo-1

  • falabr-logo-azul-1