Gestores cobram mais recursos para a ciência e tecnologia durante Fórum Confap/Consecti  


Gargioni salientou que o evento busca angariar recursos para Ciência e Tecnologia, fruto das emergências que sempre aparecem. Foto: Camila Carvalho/Agência FAPEAM

Para articular esforços e fortalecer relações com agentes nacionais e internacionais, o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e o Conselho Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti) realizam o último fórum conjunto do ano. A cerimônia de abertura ocorreu nesta quinta-feira (4), no IL Campanario Villagio Resort, em Florianópolis (SC), e segue até esta sexta-feira (5).

Siga a FAPEAM no Twitter e acompanhe também no Facebook

A mesa de abertura foi composta pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação em exercício, Álvaro Toubes Prata; pelo presidente do Confap e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Sérgio Luiz Gargioni; pelo Presidente do Consecti, Saumíneo Nascimento; e pela secretária de Desenvolvimento Econômico e Social, Lúcia Dellagnelo, representando o governo de Santa de Catarina.

De acordo com Gargioni, o evento busca angariar recursos para Ciência e Tecnologia, fruto das emergências que sempre aparecem. “A nossa pauta é a de sempre, é a busca de mais recursos, a gente não desiste nunca. O orçamento é curto e vem a longo prazo. Queremos recursos e queremos fazer com que eles rendam. Guerra à burocracia”, declarou.

A abertura do evento ocorreu nesta quinta-feira (4) e prossegue até esta sexta-feira (5). Foto: Camila Carvalho/Agência FAPEAM.

Na oportunidade, o presidente do Consecti solicitou ao ministro de Ciência e Tecnologia participação na Empresa Brasileira de Pesquisas Industriais (Embrapii) do setor empresarial, comercial e de serviços e falou sobre os desafios para a manutenção das Fundações de Amparo à Pesquisa nos estados brasileiros. “Na lógica de redução de cortes e gastos, temos que ter cuidado para conseguir manter a estruturação dessas fundações. Os investimentos em Ciência e Tecnologia no Brasil são de pouco mais de 1% do nosso Produto Interno Bruto (PIB), quando deveria ser de 2%”, disse Nascimento.

O ministro Álvaro Prata afirmou que cada estado e município têm uma potencialidade própria e as ações e políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação devem ser pautadas com base nisso. “Quando falamos de Ciência, Tecnologia e Inovação é preciso que essas características sejam priorizadas com base na identidade regional, que dará legitimidade as ações e parcerias”, declarou.

O ministro ainda cumprimentou a diretora-presidenta da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), Maria Olívia Simão, pela parceria firmada com a Fundação Centros de Referência e Tecnologias Inovadoras (Certi) para execução da Sinapse da Inovação no Amazonas.

Nascimento lembrou que os investimentos em Ciência e Tecnologia no Brasil são de pouco mais de 1% do PIB, quando deveria ser de 2%. Foto: Camila Carvalho/Agência FAPEAM.

Maria Olívia ressaltou a importância do fórum conjunto entre os Conselhos e das discussões tratadas durante o evento. “Aqui (Fórum Conjunto) teremos duas coisas importantes. A retomada das reuniões conjuntas, que são importantes considerando que podemos, nesse processo, atuar para convergir as forças para desenvolver pesquisas no País e, especificamente, nos Estados, além de fazermos um balanço das parcerias nacionais e internacionais”, disse.

FAPEAM firma parceria com Certi

A FAPEAM assinou um Termo de Cooperação com a Fundação Centros de Referência e Tecnologias Inovadoras (Certi) para execução da Sinapse da Inovação no Amazonas.

De acordo com o superintendente geral da Certi, Carlos Alberto Schneider, a parceria tem o objetivo de estimular estudantes e jovens pesquisadores a usarem o conhecimento mais avançado e os resultados das pesquisas para propor soluções que possam ser um produto para o mercado. “Fico entusiasmado em fazer isso em Manaus, uma capital que tem um potencial científico, tecnológico e empresarial fantástico”, afirmou.

Assinatura de acordos

No evento ainda foram assinados três acordos, como o Termo de Cooperação entre a Fapesc e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no valor de R$ 4,5 milhões; a assinatura do acordo de cooperação do Confap com a embaixadora e chefe da delegação da União Europeia no Brasil, Ana Paula Zacarias; e a parceria do Confap com o Reino Unido, por exemplo, o Fundo Newton.

Prêmio Stemmer

A entrega do Prêmio Stemmer de Inovação Catarinense 2014 também foi realizada durante o fórum. A premiação tem o objetivo de reconhecer e dar visibilidade a pessoas e instituições catarinenses que promovem o conhecimento científico e tecnológico.

 

 

Aline Hanriot – Agência FAPEAM

Deixe um novo comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

  • 2019-08-21 (1)

  • banner lateral portal PAPAC-02

  • 2019-08-19

  • E-Ouv-300x212