Programa Sinapse da Inovação inicia segunda etapa de avaliações


SINAPSEIniciou na última segunda-feira (24) a Fase 2 de avaliações do programa Sinapse da Inovação. Foram 150 propostas selecionadas para esta etapa.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) e a Fundação Centro de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) receberam mais de mil propostas na fase inicial do certame. Os primeiros 150 projetos aprovados passaram por capacitações, com consultores do Amazonas e de Santa Catarina, estado pioneiro no Programa.

Foram 1.188 ideias submetidas, das quais 150 foram selecionadas e algumas áreas do conhecimento se destacaram quanto ao número de propostas enviadas. Do total, 42 projetos foram referentes ao setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), 26 na área de Bioeconomia e 24 em Eletrônica.

Também houve aprovações de projetos na área da Eletroeletrônica; Biotecnologia; Saúde e Bem Estar; Novos Materiais; Metalmecânico; Turismo; Logística e Energia; petróleo e gás.

Siga a FAPEAM no Twitter e acompanhe também no Facebook

Dos projetos selecionados, 115 são propostos pelas seguintes instituições: Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Universidade do Estado do Amazonas (UEA); Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/Am); Centro Universitário do Norte (Uninorte); Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam); Faculdade La Salle (La Salle); Centro Universitário Luterano de Manaus (Ulbra); Empresa de Aceleração, empreendimento e Inovação (FabriQ); Universidade Nilton Lins (UniNilton); e Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro). Os demais 35 inscritos não possuem vínculo com nenhuma instituição de ensino ou pesquisa.

Os projetos com maior número de aprovação foram na área de Tecnologia da Informação e Comunicação, e exercem grande importância na economia do Estado e desenvolvimento na região, como ressalta Dércio Luiz Reis, membro do comitê gestor do programa na FAPEAM.

“Esta é uma área estratégica. Você cria um programa de computador, por exemplo, disponibiliza na internet e ele pode ser baixado por uma quantidade infinita de pessoas. Tudo dependerá da qualidade do que foi desenvolvido. E essa é uma economia interessante, porque você tem um único custo para benefícios que podem prolongar-se por anos. E o Governo do Estado tem feito muitos investimentos em cursos na área de tecnologia, nós temos grandes fabricantes de aparelhos, principalmente ‘smartphones’ dentro do Polo Industrial de Manaus, e essa é uma agregação de valor que interessa a todo mundo”, disse Reis.

DÉCIO LUIZ  - FOTO ÉRICO XAVIER  03Investimentos

A FAPEAM disponibilizou para o Programa Sinapse R$ 2 milhões em recursos, que serão destinados a 40 projetos. Cada participante selecionado receberá R$ 50 mil, para desenvolver sua ideia. “A intenção do Governo é que essas ideias transformem-se em produtos e a partir de uma incubação, que vai ficar a cargo das incubadoras já instaladas na cidade. Temos lá no final, empresas criando empregos, gerando renda e possibilitando arrecadação de impostos para o Governo. O valor inicial do investimento se tornará muito pequeno, em relação aos benefícios econômicos e sociais que os empreendimentos podem agregar ao estado do Amazonas nos próximos anos”, finalizou Reis.

As avaliações, desta segunda fase, seguem até o dia 18 de setembro e a lista dos aprovados na Fase 2 será divulgada no dia 25 de setembro.

Confira a lista dos aprovados e suas propostas aqui.

Maxcilene Azevedo – Agência FAPEAM

Foto: Érico Xavier

Arte: Divulgação / Sinapse

Deixe um novo comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

  • 2019-11-08

  • Untitled-3

  • E-Ouv-300x212

  • NOVO-CRONOGRAMA